InícioPortalFAQBuscarRegistrar-seMembrosGruposConectar-se

Compartilhe | 
 

 Férias no Texas

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Luísa Winchester

Fã
avatar

Mensagens : 16
Data de inscrição : 01/06/2008
Idade : 25

MensagemAssunto: Férias no Texas   Dom Jun 01, 2008 4:15 pm

nesta nova fic, como vocês vão reparar, o jensen, como é óbvio, entra. mas com outro nome... vejam lá se descobrem! lol

PARTE 1

Catherine tinha feito um ano de intercâmbio em Portugal e tinha adorado a experiência. Conheceu sítios que nunca pensou que existissem e fez muitas amizades. Uma dessas amizades era Luana. As duas ficaram tão amigas que Catherine convidou Luana para umas férias nos Estados Unidos, mais propriamente no Texas, que era onde ela vivia.
Catherine foi buscar Luana ao aeroporto e, no carro, vinham as duas a conversar:
- Correu bem a viagem? – perguntou Catherine.
- Sim, correu tudo bem. – respondeu Luana.
- Finalmente vais conhecer a minha família – começou Catherine – vais ver que vais ser bem acolhida!
- Não tenho dúvidas que sim – disse Luana - diz-me lá… o que tens feito desde que regressaste?
- Como sabes, acabei cá o curso e agora ando à procura de trabalho. – respondeu Catherine – e tu? Já conseguiste arranjar emprego em Portugal?
- Isto anda mesmo complicado – disse Luana – não consigo arranjar emprego em lado nenhum, e, como sabes, não teria vindo de férias se tu não tivesses insistido tanto!
- Claro! Eu já estava a morrer de saudades e tenho a certeza de que tu também… e quem sabe se não conseguimos arranjar emprego aqui as duas? – disse Catherine – vá lá… tu vais adorar estar aqui!
- Não duvido disso, mas é um pouco complicado não ter emprego e andar a passar férias… - disse Luana.
- Quanto a isso não há problema – disse Catherine – tu vais ficar em casa dos meus pais, e além disso, tens aquele prémio que ganhaste na faculdade para gastar!
- Ok, ganhaste! – disse Luana – já que cá estou, vou aproveitar!
Seguiram as duas para casa de Catherine, onde Luana conheceu os pais de Catherine: Mr. e Mrs. Ross.
Catherine mostrou a Luana o quarto de hóspedes onde iria dormir e saiu do quarto para que Luana pudesse arrumar as suas coisas e tomar um banho. Depois do banho, Luana teve oportunidade de conhecer a casa da amiga e logo a seguir foram jantar.
Enquanto descia as escadas, Luana reparou que existiam mais pessoas na sala de jantar. Quando entrou na sala, Catherine veio ter com ela e disse-lhe:
- Luana, quero apresentar-te o meu irmão Josh.
Luana nunca tinha visto um rapaz tão giro! Josh devia ser 2 anos mais velho do que ela no máximo… era alto, tinha os olhos verdes, o cabelo castanho e o sorriso mais bonito que ela alguma vez tinha visto. Josh estendeu a mão e disse:
- Olá. Não vais acreditar, mas a minha irmã já me tinha falado de ti, e eu nunca pensei que fosses assim tão gira!
Luana ainda devia estar com a boca aberta, mas depois disto, corou violentamente e só conseguiu mostrar um sorriso envergonhado.
- Vens de Portugal não é? – perguntou Josh.
- Sim. – respondeu Luana – é um país pequeno na Europa, mas é muito acolhedor.
- Adoro o teu tom de pele – disse Josh, fazendo com que Luana voltasse a corar – o clima em Portugal é assim tão bom?
- Claro! – respondeu Luana – adoro as praias portuguesas, só que o mar é gelado…
Enquanto conversavam, foram interrompidos por uma rapariga que se meteu na conversa, sem mais nem menos. Catherine aproximou-se também e disse:
- Luana, esqueci-me de te dizer… esta é a Danneel, é a namorada do meu irmão.
Luana estendeu a mão para cumprimentar Danneel, mas esta não retribuiu o gesto.
- Presumo que aqui as pessoas não se cumprimentem com apertos de mão – disse Luana – nesse caso, vou passar aos beijinhos.
Dito isto, espetou dois beijos nas bochechas de Danneel, que provocaram gargalhadas em Josh e um ar afectado em Danneel.
Foram todos jantar e, enquanto conversavam Danneel passou a vida a deitar olhares ferozes a Luana e a tentar deitá-la abaixo, mas sem conseguir.
- O que é que andaste a estudar? – perguntou Danneel.
- Animação Sociocultural - respondeu Luana.
- Isso não é aquele curso para palhaços? – provocou Danneel.
- Há quem diga isso – começou Luana – mas a verdade é que os palhaços, como tu lhes chamas, conseguem sair da faculdade com notas muito superiores às dos advogados e dos engenheiros… não sabias?
Mais uma vez, Luana voltou a deixar Danneel sem argumentos para retribuir.
No fim do jantar, Luana insistiu em ajudar Mrs. Ross a levar a louça para a cozinha, merecendo a aprovação de Josh, enquanto que este se queixava que Danneel nunca ajudava a mãe a arrumar a mesa. Logo depois de Josh ter falado, Danneel levantou-se e tentou ajudar a arrumar, só que em vez de ajudar, conseguiu partir os dois copos que tentava segurar.
Mr. e Mrs. Ross despediram-se de Josh e Danneel que foram para casa e Catherine e Luana fizeram um grande esforço para não explodirem a rir quando Mrs. Ross disse a Danneel que agradecia que não voltasse a tocar na sua loiça.
Quando se ia deitar, Luana recebeu a visita de Catherine que lhe disse:
- Já não me ria assim há muito tempo… tu meteste a Danneel na linha! Sinceramente, não sei o que o Josh viu nela…
- Também acho… ela é um bocadinho oca não é? – perguntou Luana, fazendo com que Catherine explodisse em gargalhadas.
- Sim… acho que sim – respondeu ela ainda a rir – agora, diz-me lá… tu gostaste do meu irmão…
- Bem… - começou Luana – ele é muito simpático, e também é lindo! Porque é que nunca me disseste que ele era tão lindo?
- Nunca veio o tema à conversa… - disse Catherine – mas não te preocupes que amanhã vais voltar a vê-lo… combinei com ele irmos os quatro à praia…
- Então a Danneel está incluída no grupo? – interrompeu Luana.
- Lamento dizer-te que sim – disse Catherine – ela anda colada no meu irmão.
- É normal – começou Luana – eles são namorados!
- Se dependesse de mim não eram. – disse Catherine – e além disso, o meu irmão não parou de olhar para ti durante o jantar…
- Não gozes! – disse Luana – eu não me vou envolver com um tipo comprometido!
- E quem disse que ias? – perguntou Catherine.
- Eu já te conheço o suficiente para saber o que se passa na tua cabecinha… - disse Luana.
- Tu pensas tão mal de mim! – gozou Catherine – vá lá… vai dormir e prepara-te, porque amanhã vai ser um grande dia!
Luana ficou sem perceber o que Catherine queria dizer, mas adormeceu a pensar no dia seguinte… sem dúvida alguma que iria ser um dia inesquecível.
De manhã bem cedo, Luana e Catherine saíram de casa e dirigiram-se para a praia onde já as esperavam Josh e Danneel.
Os quatro encontraram um sítio fantástico e estenderam as toalhas; depois de terem apanhado um pouco de sol, Catherine pegou na bola de futebol que tinha levado e disse:
- Vá lá! Toca a levantar e vamos jogar uma partidinha de futebol… eu e a Danneel contra a Luana e o Josh.
Danneel não achou muita piada mas lá se juntou a Catherine e o jogo começou.
Catherine foi à baliza e Danneel ficou com a bola. Luana, como boa portuguesa que era, adorava futebol, por isso, foi à bola com toda a sua força, roubando-a a Danneel e marcando um golo a Catherine. Logo a seguir marcou outro. E mais outro. Nos festejos do quarto golo, Luana correu para Josh e abraçou-o. Durante uma fracção de segundo, os olhares cruzaram-se e ambos tiveram a certeza de que queriam que aquele momento durasse para sempre, mas, esse momento foi interrompido por Danneel que afastou Luana de Josh com um puxão e disse:
- Podias disfarçar, não?
- Do que é que estás a falar? – perguntou Luana.
- Tu ainda tens lata de perguntar do que é que eu estou a falar? Desde que chegaste que não páras de te atirar ao meu namorado! – explodiu Danneel.
- Só podes estar a gozar! Eu apenas me limitei a festejar o golo… tu és mesmo possessiva!
- Não me chames possessiva! Eu sei do que estou a falar… e já reparei na maneira como tu olhas para o Josh, por isso, não venhas com tretas! – disse Danneel.
- Calma meninas! – interrompeu Catherine – Danneel, estás a exagerar, a Luana só festejou o golo, mais nada!
- Também acho – interrompeu Josh – tu estás a imaginar coisas Danneel…
- Mudando de assunto – começou Catherine – que tal irmos almoçar? A minha mãe fez umas sandes e eu trouxe uns sumos…
- Está óptimo para mim… - disse Luana – de qualquer maneira, não tenho muita fome.
Os quatro almoçaram e, no fim do almoço, sentaram-se nas toalhas a conversar, enquanto que Danneel continuava a atirar olhares irados a Luana.
Passado um bocado, Danneel alegou que estava mal disposta e dirigiu-se à casa de banho com um ar de estar mesmo mal disposta. Pouco depois, Catherine disse que ia dar uma volta, deixando Luana e Josh sozinhos.
- Pois é… - começou Josh.
- Pois é… - disse Luana.
- Desculpa aquela cena de há um bocado… a Danneel passou-se… - disse Josh.
- Não faz mal – disse Luana – de qualquer maneira, acho que exagerei nos festejos…
- Não concordo – disse Josh – se fosse eu a marcar, teria feito o mesmo.
- Porquê? – perguntou Luana – também adoras futebol?
- Não – respondeu Josh – gosto de ti.
Luana ficou de boca aberta. Ela também sentia o mesmo, mas nunca pensou que esse sentimento fosse retribuído, porém, disse:
- Eu também gosto de ti, és muito simpático e divertido.
- Tu não percebeste – disse Josh, aproximando-se – eu gosto mesmo de ti.
E beijou-a.
Luana não estava à espera deste beijo e afastou-se para depois ser ela a beijar Josh, quando os olhares se voltaram a cruzar.
Depois disto, conversaram sobre o que se tinha passado.
- Se a Danneel sabe disto… – começou Luana.
- Eu já não gosto dela – disse Josh – depois do que se passou há um bocado tive a certeza. Eu gosto de ti, e só te conheço desde ontem! Que loucura!
- Também acho – concordou Luana – não te sei explicar, mas quando te vi, tive a sensação de que já te conhecia… foi muito estranho…
- Eu também tive essa sensação – disse Josh – sei que parece muito lamechas dizer isto… mas nunca tinha gostado assim de alguém…
- Como diria o Dean: “não quero momentos piegas” – disse Luana.
- Quem é o Dean? – perguntou Josh.
- É uma personagem da minha série preferida… - disse Luana – eu adoro a série… Chama-se “Supernatural”, conheces?
- Claro! Aqui nos EUA, “Supernatural” é uma das séries mais vistas!
- Agora voltando ao que estávamos a falar… - disse Luana – como é que nós ficámos?
- Eu vou acabar com a Danneel – decidiu Josh – já é mais que tempo de terminar tudo…
- Ela vai-se passar – disse Luana – mas se é o que tu queres…
- E tu não queres? – perguntou Josh.
- Olha para mim – pediu Luana – o que é que tu achas? Eu adoro-te!
Josh sorriu e voltou a olhar para Luana.
- Pára de olhar assim para mim – disse Luana – daqui a nada chega a Danneel e passa-se se percebe estes olhares…
E foi mesmo. Pouco depois chegou Danneel, e logo a seguir Catherine.

(continua)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Luísa Winchester

Fã
avatar

Mensagens : 16
Data de inscrição : 01/06/2008
Idade : 25

MensagemAssunto: ... continuação   Dom Jun 01, 2008 4:18 pm

PARTE 2

Os quatro foram para casa. Logo depois de Josh e Danneel saírem, Catherine rebentou:
- Então? Como é que correu?
- Como é que correu o quê? – perguntou Luana, tentando disfarçar o sorriso.
- Vá lá… - disse Catherine – tenho a certeza que rolou qualquer coisa entre vocês…
- Como é que podes ter a certeza? – perguntou Luana.
- Eu conheço-te e, acima de tudo, conheço o meu irmão… - começou Catherine – e eu bem reparei no sorriso de parvo que ele levava, já para não falar da tua carinha de felicidade…
- Ok – disse Luana – confesso… nós curtimos… mas foi uma curte diferente…
- Diferente? – perguntou Catherine.
- Sim… - disse Luana – não foi daquelas curtes que tu tens e depois esqueces… foi uma curte… especial…
- Especial como? – quis saber Catherine – não acredito… tu estás… apaixonada?
Luana não aguentou e abriu um sorriso gigante para a amiga. Por mais lamechas que fosse ter de dizê-lo, ela estava mesmo apaixonada!
As duas amigas continuaram a conversar e, pouco depois, a campainha tocou.
Catherine foi abrir a porta. Pensou que os seus pais se tinham esquecido das chaves, pois tinham ido sair há menos de 15 minutos; mas estava enganada. Quem estava á porta era Josh. Mal abriu a porta e viu que era Josh, Catherine disse:
- Acho que sei o que estás aqui a fazer…por isso, vou dar uma volta.
Josh tentou explicar-se, mas a irmã já tinha pegado nas chaves do carro e saído.
Josh subiu as escadas em direcção ao quarto dos hóspedes mas, quando lá chegou, não entrou logo, optando por espreitar pela porta entreaberta.
Luana estava a ler um livro, deitada na cama, de costas para a porta. Josh entrou. Luana ouvindo o barulho dos pés disse:
- Catherine, sempre eram os teus pais? Esqueceram-se das chaves não foi?
Josh clareou a garganta e, quando se estava a preparar para falar, Luana disse:
- Será que o teu irmão já acabou com a Danneel? Bem, ele disse que iam acabar… Mas a Danneel é possessiva… será que ela lhe deu a volta?
- Não me parece – disse Josh.
Luana deu um salto na cama com o susto e perguntou a Josh:
- Queres matar-me do coração?
- Não era essa a minha intenção – disse Josh a sorrir – estava a pensar em levar-te a passear…
- Onde? – perguntou Luana.
- Isso é surpresa… - disse Josh – vá lá, anda.
Os dois saíram e Josh levou Luana até á praia.
Estiveram a passear durante algum tempo na areia e depois sentaram-se a conversar:
- Porque é que me trouxeste aqui? – perguntou Luana.
- Sei lá… eu amo praia… e foi aqui que eu tive a certeza de que era de ti que eu gostava. – respondeu Josh.
- Estás-me a sair cá um lamechas! – gozou Luana – mas é verdade… foi praticamente aqui que tudo começou…
- Começou ontem à noite no jantar… - disse Josh – quando a minha irmã me apresentou a ti, eu fiquei aparvalhado…
- Não parecia… - disse Luana.
- Porquê? – perguntou Josh.
- Porque mandaste-me logo um piropo que me fez corar até à raiz dos cabelos! – respondeu Luana.
- Isso foi porque eu não sabia o que dizer…- defendeu-se Josh – tu deixaste-me sem palavras…
- Não sabia que despertava isso tudo em ti – gozou Luana – mas eu também sinto o mesmo… por mais lamechas que seja dizê-lo, eu gosto mesmo de ti…
- Tu és linda... simplesmente linda…- disse Josh, sorrindo – como é que eu pude estar tanto tempo sem te conhecer?
- Tens de fazer essa pergunta à tua irmã. – disse Luana – mas tenho a certeza que essa pergunta pode esperar não é?
- Claro… - disse Josh aproximando-se e beijando Luana – pode esperar.
Os dois ficaram na praia a conversar e a namorar. Estavam felizes quando chegaram a casa… mas ficaram ainda mais felizes quando Catherine lhes comunicou a boa-nova:
- Arranjei emprego para nós as duas, Luana!
- Mas como? – perguntou Luana.
- Enquanto andava a passear, passei num infantário… as educadoras estavam a queixar-se de que estavam com pouco pessoal, e eu ofereci-nos para trabalhar-mos lá… elas aceitaram na hora!
- Isso é fantástico! Esta estadia aqui não podia estar a correr melhor!
- Então… isso quer dizer que não tens de voltar a Portugal? – perguntou Josh.
- Isso quer dizer que vocês me vão aturar por mais tempo… - disse Luana.
Os três sorriram perante as boas notícias e foram preparar um lanche para festejarem.
- Então… - começou Catherine – a Danneel não armou um escândalo por teres acabado com ela?
- Como é que sabes que eu acabei com a Danneel? – perguntou Josh.
- É fácil – respondeu Catherine – tu e a Luana chegam a casa juntos, com sorrisinhos parvos… e, não vejo a Danneel por perto… dá para perceber certo?
- É verdade… eu acabei tudo… e ela passou-se! – disse Josh – armou um escândalo e disse que eu iria voltar para ela em dois tempos… os dramas do costume…
- E ela não se queixou do estômago? – perguntou Catherine.
- Não… que eu me lembre não… - respondeu Josh – porquê?
- Hoje, enquanto almoçávamos, eu deitei-lhe laxante na bebida… por isso é que ela se queixou que estava mal disposta…
- Não acredito que fizeste isso! – disseram em coro Josh e Luana.
- O que foi? – defendeu-se Catherine – se eu não tivesse feito isso, vocês não se tinham entendido tão depressa!
Esta era a verdade, mas Danneel não desistia assim com tanta facilidade… A ex-namorada de Josh dirigiu-se a casa do ex-namorado e tocou à campainha. Quem abriu a porta foi Luana que nem teve tempo para reagir quando Danneel se atirou à sua garganta, tentando asfixiá-la.
- Quem é, Luana? – perguntou Catherine da cozinha.
Luana estava sem conseguir respirar, e, num acto de desespero, chegou à campainha e começou a tocar com as poucas forças que lhe restavam.
Josh e Catherine apareceram e Danneel largou o pescoço de Luana.
- Tu és doida??? – perguntou Catherine, enquanto que Danneel tentava escapar dos braços de Josh, que a estava a amarrar.
- Doida? – perguntou Danneel, completamente alterada – eu só vim defender o Josh desta bruxa – disse, virando-se para Luana.
- Agradeço a tua preocupação, mas esta bruxa, como tu lhe chamas, é uma das pessoas mais fantásticas que eu conheço… e é a pessoa que eu amo. – disse Josh.
- Pois, por isso vê se desapareces, ok? – disse Catherine – porque se eu te vejo outra vez a rondar esta casa, ou algum de nós, vamos ter problemas… e a polícia também…
- Baza, Danneel – disse Josh – não mereces sequer que nós estejamos a falar contigo… como é que eu pude gostar de ti?
Danneel não abriu a boca. Limitou-se a andar em direcção ao portão da casa sem olhar para trás; ainda não tinha saído do portão quando Josh se debruçou para Luana dizendo:
- Estás bem? A Danneel passou-se! Nunca imaginei que ela fosse assim!
- Eu estou bem… - respondeu Luana – ela é doida! Quase me matava!
- Desculpa… a culpa é minha… - disse Josh.
- Porquê? – perguntou Catherine – por teres uma ex-namorada estúpida, ou uma nova namorada muito melhor do que ela?
Os três entreolharam-se e começaram a rir-se. Foi um momento assustador, mas, agora que tinha tudo acabado, até dava vontade de rir.
À noite jantaram todos juntos num clima de alegria e boa-disposição.
Quando já estavam todos (ou quase todos) a dormir, Josh saltou da sua cama e foi para o quarto de hóspedes… Curiosamente, Luana tinha feito o mesmo, levantando-se da cama e dirigindo-se para o quarto de Josh… os dois encontraram-se quando Luana estava a abrir a porta do seu quarto. Quando reparou que Josh estava a fazer o mesmo, puxou-o para dentro do quarto e fechou a porta.

O que se passou lá dentro? Não sei. Mas tu, que estás a ler este texto, podes dar asas à tua imaginação e podes “ver” o que quiseres!

No outro dia de manhã, Josh e Luana foram surpreendidos por Catherine que entrou no quarto aos saltinhos e disse:
- Não acredito!
- Não acreditas em quê? – perguntou Josh, apanhado de surpresa.
- Houve festa ontem à noite e ninguém me avisou? – respondeu Catherine, tentando manter-se séria.
- Oh, cala-te! – disse Luana.
Os três olharam uns para os outros e explodiram a rir. Ou muito se enganavam, ou os tempos que se avizinhavam iriam ser os melhores das suas vidas.

MAIS UMA VEZ, ESPERO Q TENHAM GOSTADO E Q COMENTEM!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
crazy_angel17
Fã 2*
Fã 2*
avatar

Mensagens : 159
Data de inscrição : 16/01/2008
Idade : 29
Localização : Azeitão

MensagemAssunto: Re: Férias no Texas   Qua Jun 04, 2008 2:49 pm

Já tinha lido todas e mais uma vez gostei muito...

Oh, claro, o Dean é o Josh, he he! Very Happy
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Luísa Winchester

Fã
avatar

Mensagens : 16
Data de inscrição : 01/06/2008
Idade : 25

MensagemAssunto: Obrigado!!   Qui Jun 05, 2008 4:51 pm

mt obrigadu pelo coment... é isso k m faz kerer continuar a escrever... Very Happy brevemente vou postar no forum d SN uma nova fanfic... Very Happy

mais uma vez, mt obrigado Very Happy
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Férias no Texas   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Férias no Texas
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Cores Originais de Várias Marcas e Anos - Site!!!
» [Resultado] XXV Torneio de Fotos Cloth Myth Revolution - Férias.
» Alguém já tentou fazer os aviões na escala 1/144, em várias dimensões no programa catia?
» [Resultado]Torneio de Fotos Especial de Aniversário Guerra Galatica 2ª Fase - Shun Vs Ban
» [Parceria] Bulba RPG

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Fan fics-
Ir para: